08 / 11 / 2018 - 18h06
Caso Daniel: Mãe e tia do jogador prestam depoimento à polícia

A Polícia Civil do Paraná começou a ouvir nesta quinta (08) depoimentos dos familiares do jogador Daniel Corrêa, assassinado no dia 27 de outubro, em São José dos Pinhais (PR).

A mãe e a tia do jogador prestam depoimento ao delegado da Polícia Civil Amadeu Trevisan, responsável pelo caso, na Delegacia de Polícia Civil de São José dos Pinhais.

Leia também:

O último suspeito a dar depoimento foi Edison Brittes Júnior, o Juninho Riqueza, que assumiu a autoria do crime. Edison falou à Polícia Civil na última quarta (07) e falou sobre participação de outras pessoas no espancamento do jogador Daniel, ainda na casa da família Brittes, antes de a vítima ser morta. 

Depois do espancamento, Edison, Eduardo Henrique da Silva, Igor King e David Willian Villeroy da Silva, seguiram no Veloster preto de Juninho até a estrada onde Daniel foi morto. 

Cristiana Brittes e a filha Allana Brittes foram transferidas na tarde desta quinta para o 5º Distrito Policial de Curitiba, carceragens das mulheres presas. Elas agora vão aguardar vaga no sistema penitenciário. Edison permanece na delegacia aguardando vaga no sistema penitenciário.

Na noite de quarta, o suspeito Eduardo Henrique da Silva, primo de Cristiana, foi preso em Foz do Iguaçu-PR. Mais dois suspeitos foragidos se apresentaram à polícia na manhã de quinta. Igor King e David Willian Villeroy da Silva prestarão depoimentos na sexta (09), às 10h. 


FONTE : UOL
   


Publicidade