13 / 05 / 2022 - 10h13
Fortunas dos bilionários das criptomoedas são destruídas em semanas

Já faz algumas semanas desde que a multidão de adeptos das criptomoedas estava festejando em Miami. O fundador da Coinbase Global Inc., Brian Armstrong, tinha uma fortuna pessoal de US$ 13,7 bilhões em novembro e cerca de US$ 8 bilhões no final de março. Agora são apenas US$ 2,2 bilhões, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index, depois que uma venda em moedas digitais, incluindo bitcoin e ether, desencadeou um declínio vertiginoso no valor de mercado da Coinbase, a maior exchange de criptomoedas dos EUA.

 

As ações da empresa caíram 84% desde o primeiro dia de negociação, em abril de 2021, fechando quarta-feira em US$ 53,72 depois que a empresa alertou que o volume de negociação e os usuários de transações mensais deveriam ser menores no segundo trimestre do que no primeiro.

 

Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link 

 

https://valor.globo.com/financas/