23 / 10 / 2020 - 18h00
Papa teria sido exposto ao coronavírus após contato com arcebispo infectado

O Papa Francisco foi alertado sobre uma possível exposição ao coronavírus após encontro no Vaticano com o arcebispo Adolfo Tito Yllana, embaixador da Santa Sé na Austrália.

A reunião aconteceu no dia 6 de outubro, menos de duas semanas antes do teste positivo para covid-19 do arcebispo, segundo o jornal australiano Nine News.

O governo da Austrália não confirma a identidade e apenas dizem que um diplomata viajou que voltou do Vaticano para Sidney no dia 9 de outubro testou positivo para a doença. O diagnóstico aconteceu dez dias após iniciar o período de quarentena em sua casa, segundo o Departamento de Saúde de Camberra.

O órgão afirmou que o risco de contágio é baixo para as duas pessoas que conduziram o diplomata por 300 quilômetros entre Sidney e Camberra.


FONTE : UOL